Quinta, 29 de Outubro de 2020
(86)99825-8592-998501346
Cidades PI: Vereadora

PI: Vereadora acusada de roubar auxílio de morador tem mandato cassado

PI: Vereadora acusada de roubar auxílio de morador tem mandato cassado

30/09/2020 19h56
1.111
Por: Júnior repórter
Ela agora perde o mandato de vereadora e fica com seus direitos políticos suspensos por cinco anos.
Ela agora perde o mandato de vereadora e fica com seus direitos políticos suspensos por cinco anos.

A vereadora Patrícia Oliveira (PP), acusada de aplicar golpe e roubar Auxílio Emergencial de morador de Santa Rosa do Piauí, município localizado a 280km de Teresina, teve seu mandato cassado na terça-feira (29) durante uma sessão plenária da Câmara Municipal de Vereadores da cidade. 

A sessão contou com a presença dos vereadores Karlos Júnior, Antônio de Constâncio, Dinar Lima, Ricardo Messias, Luiz de Henrique e Geraldo Soares. Já os vereadores Renildo Bezerra, Evaldo Rodrigues e a acusada Patrícia Oliveira não compareceram. 

Vereadora Patrícia Oliveira (PP)

A decisão foi tomada por meio de votação que resultou em seis votos a favor e nenhum contra, havendo três abstenções. A vereadora Patrícia Oliveira teve seu mandato cassado por 2/3 dos votos da casa votarem a favor. 

Ela agora perde o mandato de vereadora e fica com seus direitos políticos suspensos por cinco anos.  A Câmara vai empossar o suplente Maria Vieira (PTB), nesta sexta-feira (04/10).

Entenda o caso

Um morador do município de Santa Rosa do Piauí acusa a vereadora Patrícia Oliveira (PP) de ter lhe dado um golpe e roubado seu auxílio emergencial, após ele ter pedido ajuda para ter acesso a plataforma do benefício. De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal- MPF da cidade de Floriano, a vítima teria procurado a parlamentar em abril para ter acesso ao benefício do Governo Federal e entregue seus documentos pessoais para um homem de confiança dela.

Vereadora Patrícia  Oliveira (PP)

Após mais de 3 meses sem resposta, a vítima se dirigiu até o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, onde descobriu que seu auxílio tinha sido aprovado e três parcelas já tinham sido pagas, porém todo o saldo havia sido gasto. Segundo a denúncia, no cadastro do auxílio a parlamentar teria colocado seu próprio e-mail e o telefone de uma pessoa de sua confiança. 

LEIA MAIS: Câmara de Santa Rosa afasta vereadora por aplicar golpe no Auxílio

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.