Terça, 16 de outubro de 2018
Polícia

09/06/2018 ás 21h09

873

Júnior repórter

Piripiri / PI

Operação prende 7 acusados de fraudar concurso público no PI
Operação prende 7 acusados
Operação prende 7 acusados de fraudar concurso público no PI
Três dos presos estão inscritos no concurso que ocorre amanhã.

12h30 - Polícia divulga nome dos presos na Operação


Em entrevista coletiva realizada neste sábado, a Polícia Civil divulgou o nome dos presos na operação, entre eles, está um policial militar, um guarda municipal e uma nutricionista inscritos no concurso da Polícia Civil que ocorrerá neste domingo.


Nome dos presos:


Francisco Carlos Gomes Nascimento Oliveira - Policial Militar do Piauí  (inscrito na Polícia Civil)


Ailton Barros de Moraes Trindade Filho - Guarda Municipal de Teresina (inscrito na Polícia Civil)


Jéssica Leal da Silva - nutricionista servidora do município de Prata do Piauí (inscrita na Polícia Civil)


Wesley dos Santos Menezes - Estudante de medicina no Paraguai


Carlos Wanderson da Silva Osterno - empresário


Aluísio Abreu de Castro - Vigilante da Secretaria de Educação do Piauí


Miguel José de Carvalho Neto - microempresário



 (Crédito: SSP/PI)
(Crédito: SSP/PI)



Operação prende 7 acusados de fraudar concurso público no PI


Na manhã deste sábado (09/06), foi deflagrada a operação ‘Contenção’, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa especializada em fraudes a concursos públicos, cuja atuação resultou na fraude ao concurso de Agente Penitenciário do Piauí realizado no dia 18 de setembro de 2016, que culminou com a anulação da prova.


Até o momento, sete pessoas foram presas na ação e a polícia deu cumprimento a oito mandados de busca e apreensão. Estão sendo cumpridos outros mandados em vários bairros de Teresina e dentre os alvos presos existem três pessoas que estão inscritas no concurso de Agente da Polícia Civil do Piauí, cuja prova irá se realizar na manhã de domingo (10/06).


A operação é realizada pela  Secretaria de Segurança Pública do Piauí e a Polícia Civil, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) e Diretoria de Inteligência, com apoio de Unidades da Polícia Civil.



GRECO atua nas prisões dos acusados (Crédito: Efrém Ribeiro)
GRECO atua nas prisões dos acusados (Crédito: Efrém Ribeiro)



Segundo a Secretaria de Segurança, foi de fundamental importância no cumprimento dos mandados o apoio do D.O.E (Divisão de Operação Especiais da PC-PI) e Delegacia do Meio Ambiente, bem como imprescindível para o desenvolvimento da investigação, as informações prestadas pelo Núcleo de Concurso e Promoções de Eventos (NUCEPE/UESPI), assim como a atuação da Central de Inquéritos de Teresina, na pessoa do Excelentíssimo Juiz de Direito, Dr. Luiz de Moura Correa e do Ministério Público do Estado do Piauí, por meio dos Promotores de Justiça da Central de Inquéritos de Teresina-PI.


Vale destacar que a referida ação é resultado de mais um trabalho preventivo da Polícia Civil do Piauí que desde 2016 vem realizando uma série de operações para inibir a prática de fraudes aos certames públicos no Estado.


A Polícia Civil reitera que foi montada uma força tarefa de mais de 200 policiaiscivis para atuar na fiscalização dos centros de aplicações e assim evitar fraudes ao certame.


Fonte: Portal MN

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium