Sexta, 20 de julho de 201820/7/2018
Ensolarado
22º
26º
33º
Piripiri - PI
Erro ao processar!
728x90i
CIDADES
Presa por racismo, dentista é acusada de homofobia e quer ir ao BBB
Dentista é acusada de homofobia e quer ir ao BBB
Júnior repórter Piripiri - PI
Postada em 16/05/2018 ás 14h52 - atualizada em 16/05/2018 ás 15h26
Presa por racismo, dentista é acusada de homofobia e quer ir ao BBB

dentista é acusada de homofobia

dentista Delzuite Ribeiro de Macêdo,  presa no início de abril por insultar com ofensas raciais o bebê de uma ex-colega no município de São Raimundo Nonato (523 km de Teresina), no Sul do Piauí, voltou  a se envolver em polêmicas nas redes sociais após insultar um conterrâneo, que mora em Brasília e teria compartilhado no seu perfil matérias sobre Delzuite. O rapaz divulgou prints das conversas e acusa a dentista de homofobia e afirma que ela ironiza o episódio sobre a sua prisão.


Em conversa por meio do Facebook, Delzuite procurou o jovem para questionar uma publicação em sua página sobre a sua prisão. Nos seus relatos, a acusada ameaça abrir um processo contra o jovem e utiliza palavras de baixo calão se referindo a ele como “verme e viadão”. Ainda na conversa através da rede social, a dentista afirma que a repercussão do caso de racismo e da prisão temporária só aumentou a sua “fama” e “aumentou a sua tabela de preços do CRO-PI”.


Começam a circular também prints de Delzuite Macêdo, declarando nas redes sociais, sua pretensão de entrar no reality show global Big Brother Brasil (BBB), para ficar "ainda mais famosa". “Se a dentista cair lá na casa do BBB fico rica, linda, magra, siliconizada e mais famosa”, declara.


Vale lembrar que a partir do episódio contra o bebê, a polícia informou que outras oito denúncias pelo crime de racismo já haviam sido registradas contra a dentista. A delegada Cinthya Verena pediu a prisão provisória da dentistaporque ela não se apresentou à polícia para ser ouvida sobre as acusações. A prisão foi efetuada pelo delegado Emir Maia e sua equipe em uma pensão no Centro de Teresina, onde a acusada estava escondida e se preparando para fugir para São Paulo.


Presa por meio de um mandado de prisão temporária, a dentista foi liberada após cinco dias presas na Penitenciária Feminina de Teresina. Ela responde o processo em liberdade. A família e o advogado de defesa alegam que Delzuite sofre de ‘transtornos mentais’.





















FONTE: meionorte.com
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
115
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium